Configurando Variáveis de Ambiente no Windows 7

Passo 1 – Abra o “Menu iniciar“, clique com o botão direito em “Computador” e clique em “Propriedades”.

editando variaveis de ambiente passo 1

Editando variáveis de ambiente no Windows 7 – passo 1

window + Pause Break” é um atalho de teclado para o procedimento acima

Passo 2 – Quando abrir as propriedades do sistema, clique em “Configurações avançadas do sistema”.

editando variaveis de ambiente - passo 2

Editando variáveis de ambiente no Windows 7 – passo 2

Passo 3 – Quando abrir a janela “Propriedades do Sistema”, clique na aba “Avançado”, e clique no botão “Variáveis de Ambiente”. (na parte de baixo da janela).

Editando variaveis de ambiente - passo 3

Editando variáveis de ambiente no Windows 7 – passo 3

Passo 4 – Nesse momento vai abrir a janela de “Variáveis de Ambiente”. Na parte superior, temos as variáveis do usuário atual, que possuem botões para incluir(novo), alterar ou excluir e na parte inferior temos as variáveis do sistema, que também possuem botões para incluir(novo), alterar e excluir.

Editando variaveis de ambiente - passo 4

Editando variáveis de ambiente no Windows 7 – passo 4

Lembrando que os valores das variáveis são separados por “;” (ponto e vírgula) no Windows.

Após as edições é necessário reiniciar o Windows para que as alterações tenham efeito.

Existem outras formas de se alterar as variáveis, como através do comando SET no prompt de comando, porém não é o escopo deste artigo.

Quando Ensinam a Questionar

Muitas pessoas aprendem nas escolas, faculdades e outras instituições, que se deve sempre questionar as “coisas” e não simplesmente aceitá-las. O objetivo é fazer com que as pessoas pensem. Mas esse é um ensinamento que acabou se tornando incoerente, porque de fato, querem “empurrar” pensamentos prontos nas pessoas e esperam que elas os aceitem sem questionar, e quando o fazem são reprimidas.

O que essas pessoas aprendem de verdade, é questionar sem reflexão qualquer pensamento que seja oposto ou diferente. A sociedade em geral faz isso constantemente. Como na teoria da evolução, como na questão da natureza e o ser-humano, como na língua portuguesa, na política e em outras coisas mais. No mundo do desenvolvimento temos esse problema nas metodologias e padrões de projetos, e em outras coisas.

É a massa sendo manipulada, por mais que o povo insiste em dizer que não, que isso está mudando, na verdade continua sendo manipulado da mesma forma e continua a ter os mesmos preconceitos à idéias diferentes. É possível concluir que isso é também uma barreira à inovação. De fato é, pois bloqueia a mente das pessoas, e precisamos nos livrar disso.

Eu procuro ser diferente, procuro pensar por mim mesmo. Por isso, muitas vezes, tenho que encarar o preconceito decorrente disso. Espero que isso mude, ou que pelo menos algumas pessoas mudem.

Rodeios

Escrevi esse artigo como ponto de partida para o meu blog, porque pra começar, ele será diferente (e também porque acabo de vir de uma discussão com uma dessas pessoas manipuladas :-P).

O nome do meu blog foi escolhido “Direto ao Ponto” porque detesto entrar em blogs e ver aquelas longas introduções feitas pelos blogueiros antes do assunto que interessa, especialmente quando se trata de tecnologia. Geralmente o título faz menção à uma técnica que queremos aprender e introduções, histórias e estórias com objetivo de inchar o artigo, atrapalham tanto que temos que “garimpar” pelo assunto que realmente importa. E o pior é que muitas vezes não o encontramos.

Acho que isso também é um tabu, escrever introduções e não ir direto ao ponto. Temos que entender que estamos em outra era, a era da Internet, a era da falta de tempo. A era dessas introduções e romantismo já passou, e por isso precisamos escrever o mais sucinto possível o que o título propõe, deixando os rodeios por último.

Espero que gostem desse blog e nos próximos tópicos quero já falar de assuntos de desenvolvimento. Nos próximos artigos, gostaria de abordar o assunto MVC, incluindo uma artigo introdutório sobre programação em camadas, e depois alguns artigos sobre como implementar MVC.

Até o próximo artigo!

:)